15 abril 2008

Emolicius!

Eu vou confessar aqui nesse blog...EU SOU EMO, PORRA!

Pô, quase nunca surge um movimento tão arrebatante quanto os dos lágrimas nos olhos e aperto no coração, os vulgos "emo". Teve até gente ganhando reallity show na Globo por causa do rótulo e chega na hora do vamô vê, o cara diz: - Eu não sou emo! - Tá parecendo o Wanderley da Sauna do Casseta e Planeta, que vive dizendo: - Eu não sou gay!

Eu vi por esses dias na capa de uma revista dessas, água com açúcar:

- BAD BOY EMO, NÃO CONVERSA COM OS FÃS!

Fãs? De Quem? Dele? A mãe será?
E bad boy? De quê? Ele não lavou a mão quando foi no banheiro? Pisou numa formiga?

Emo não é bad boy, emo é sensível, é rebelde sem causa que não causa nada, só preocupação nos pais...

Antigamente, quando surgia uma nova "tribo" todo mundo tratava logo de migrar para a ideologia e tal, e com isso virava modismo, foi assim com o iê-iê-iê, com o psicodelismo, com o metal, com o punk, com o grunge e agora que estavámos quase gerando uma nova camisa para vestir, os próprios integrantes do movimento emo, deram pra trás...No bom sentido é lógico!

O primeiro sintoma emo é negar a origem ou denominar-se "from qualquer coisa", os indies tem pavor de serem confundidos com os emos, pobres indies sempre foram zuados por natureza e agora vem a moda dos adolescentes sensíveis que utilizam quase toda influência de moda do movimento indie, ou seja, aqueles óclinhos de aro grosso, tênnis all star e roupas com referencias de new wave e temática infantil (isso não é muito indie).

Enfim, os emos não existem, eles estão lá e você os observa, vê o estrago que eles causam (vide NXZero e Fresno), mas quando quer estudar a espécie, quando quer entender os motivos de tanta dor, não encontra um para contar história.

Por isso, cá estou eu tomando partido e querendo registrar o movimento, embora eu já esteja meio velhinha para ser emo ou ema (os emos não passam dos 20 anos, no máximo), eu vou me alistar ao grupo !

Para ser emo assumido tem que ter muita atitude, vai ver que por isso que não existe ninguém fora do armário até hoje, ninguém tem atitude nessa panela...Nem os músicos dessas baladas chicletentas e mal feitas das FM´s que estão nadando no dinheiro por causa da molecada, ao invés dos caras irem láe como diria o Nelson Rubens: - Ok, ok, ok nós somos emos! - Pronto, já iria ganhar meu respeito e com certeza milhões de mais fãs desesperados para alguém ir na frente e quebrar as barreiras.

Então tá, sou eu...Já que não tem macho para isso, vai uma menina, nada mais similar com emoções a flor da pele que uma mulher cheia de estrogênio e progesterona.

Eu sou emo...Sou e pronto... Minha banda favorita é o Chico Buarque Zero e meu tênnis all star é 37...Bem, eu não sou a Mari Moon, mas meu cabelo quando tá seboso fica com uma franja maneira e minhas roupas são pra lá de descoladas ( o bolso da minha calça jeans está realmente descolando). Eu não tenho piercing, mas já tive (verdade!), eu tenho tatuagens, mas nenhuma de dadinho pegando fogo...nem caverinha, alias nao tenho caverinhas nas minhas coisas, vou providenciar!

Quem sabe se pessoas diferenciadas assumirem as rédias desse movimento ele não se torna algo mais interessante e saia dessa lamúria de razões e emoções baratas!




Nenhum comentário:

Baú da Magô