17 junho 2009

Porque não podemos ser reais?

Straightener Series: Cornered by Mellissa E. Ager

Num mundo totalmente retocado por photoshop, ser bela é questão de conhecer bons programas de manipulação de imagem ou de dedicar horas absolutas em academias, centros estéticos e clinicas especializadas em transformar mulheres comuns em capas de revista.

Qual o intuito de ser bonita? Porque a gente tem tanto fascínio por musas e musos que talvez só existam nos universos paralelos do cinema e da televisão? E como deixamos essa minoria (sim, são poucos os belos) ditarem a grande massa o que é esteticamente aceitável?


Não sei, de tudo isso que eu pergunto acima, são poucas as respostas que eu realmente tenho, uma por que também sou "vítima" dos rótulos e são esses rótulos que definem socialmente que tipo de pessoas você pretende ser. Superficialmente falando, mas honestamente somos o que aparentamos ser, mesmo que nossa aparência seja diferente daquilo que desejamos para nós.

Eu não conheço uma mulher (isso vale para alguns homens também) que esteja feliz com o corpo, vida ou relação que tenha.


É eterna insatisfação plena, aquela que nos transforma em seres desesperados por mudanças, por idealizações, por tanta coisa externa que cega para as verdadeiras razões da insatisfação plena, somos induzidos a sermos insatisfeitos.

Como consumidores somos condicionados pelas midias e pelos formadores de opinião a sempre estarmos insatisfeitos com algo. Sabe aquele desejo de comprar mais um sapato, porque todos os outros que você tem já não lhe bastam? Sabe aquela tristeza que te dá depois de folhear a revista "Boa Forma"? Isso tudo minha amiga ,é indução, você sempre foi e sempre será induzida a querer algo que não tenha, seja um sapato, seja um corpo em forma.

Porque então, não ser leal?

Ser leal é um passo para se safar dessas emboscadas de consumo e ditadura estética, se todos fossem realmente leais com seus propósitos de vida, com aquilo que realmente você quer e não o que disseram para querer, isso seria o primeiro passo para sanar o problema da insatisfação plena.

Devemos essas ações a enorme industria que se sustenta da sua insatisfação plena, e enquanto você vai ao shopping comprar e gastar aquilo que as vezes nem se tem, movido por um desejo que não sabe da onde veio, essa enorme industria cresce e dita mais normas e cria campanhas gigantes desenhando o tipo de consumidor que ela vai pescar, você pode estar na lista.

Quando você vê um comercial de carro cujo o slogan é "PARA POUCOS E MAUS" não pode imaginar que realmente existam pessoas que se idenfiquem e acreditam ser eles os poucos (seletos) e maus ( destemidos) que o comercial cita, mas eles compram o carro, pagam uma nota, saindo por aí como loucos, estimulados pela crença de que eles podem, afinal são poucos e maus. Veja o perigo de ser induzido!

Fico vendo alguns sites, lendo matérias e numa dessas vi uma pobre mulher que é real, e aparece numa foto ingrata com celulites a mostra, essa mesma mulher tem o azar de ser pública ou de ter sua imagem pública e é ridicularizada pela imprensa que lhe condenam com o apelido de "casca de laranja".

Nisso ocorre a indução, mulheres com celulites são induzidas a acreditar que estão feias ou fora do padrão, o problema é que toda mulher seja gorda ou magra, rosa ou verde, alta ou baixa, tem celulite e daí acontece o efeito migratório até clínicas e spas doidos para ganhar muito dinheiro com aquela incoveniente covinha e lá se vai tempo e grana para um tratamento que não é definitivo, ou seja, mais dia, menos dia, elas voltarão a atuar em sua vida e é assim que a mãe natureza determinou.

Entenda uma coisa, para a indústria de cosméticos, de beleza e de moda mulheres tem que seguir regras:

- mulheres não podem ter celulites;
- mulheres não podem ter estrias;
- mulheres não podem ter PÊLOS (nenhum, só na cabeça);
- mulheres tem que pesar menos de 52 quilos seja lá sua altura, e muito menos se tiverem filhos, alias mulheres tem que tiveram filhos tem que voltar ao corpo perfeito em 45 dias, com os produtos desenvolvidos para esse propósito;
- mulheres tem que ter as unhas feitas SEMPRE, mesmo tendo que lavar roupa no tanque e louça, isso não importa;
- mulheres devem ter os cabelos lisos e escorridos com processos químicos, afinal os crespos são considerados fora do padrão mesmo estando em um país com o berço na África, as mulheres que tiverem os cabelos crespos e não quiserem mudar deverão usar toda uma linha de cosméticos desenvolvida especialmente para seu tipo de cabelo.
- mulheres devem acordar maquiadas, não é permitido acordar descabelada e sem rímel;
- mulheres devem andar de salto, mesmo quando estão menstruadas e suas pernas estão inchadas;
- mulheres devem dorrmir de sutiã para os peitos não cederem com a gravidade, mulheres que tiverem os peitos atingidos pela gravidade devem colocar silicone.
- mulheres com baixa estima também devem por silicone e fazer lipo, quantas vezes quiserem, ops...Precisarem!

De tudo isso o que ainda não podemos fazer é: xixi em pé...

Você tem escolhas, mas se quiser sempre tem alguém querendo escolher por você, portanto antes de entrar no primeiro spa, antes de marcar aquela lipo, antes de ficar comendo só alface ou viver de dieta, ponha uma coisa na sua cabeça, ser bonito nunca foi lei e nunca será, você não é obrigado a se comportar como todo mundo espera, sua obrigação mesmo é ter qualidade de vida e isso só se consegue estando pleno e satisfeito consigo mesmo, sendo leal e tendo bom senso!

Por isso quando se sentir coagida a fazer ou ser algo que não está afim, diga em alto e bom som:


* Sim, eu pinto o cabelo e daí?!



..






Nenhum comentário:

Baú da Magô