11 setembro 2009

TIREM AS CRIANÇAS DA SALA


Há oito anos dois aviões supostamente comandados por terroristas invadiram o céu de Nova Iorque, bateram nas Torres 1, 2 ( a 7 também caiu, mas essa deve ter sido o vento, porque nenhum avião se chocou contra ela) do World Trade Center e assim mataram milhares de pessoas, depois disso um sentimento de medo e terror. dominou toda a população local e internacional. Começava aí uma das maiores novelas a "céu aberto" que já se viu e em plena era da tecnologia de informação, fomos enganados e conduzidos a acreditar que vivemos sob ameaça, mas será que a ameaça está lá fora?

É esquisito, nesse mesmo dia me lembro de estar me preparando para iniciar em um novo emprego, enfim eu trabalharia em uma multinacional e teria um emprego decente. Mal imaginava quão podre era o sistema no qual fui inserida sem nunca ter sido consultada e o preço de sobreviver era escravizar-me trabalhando de uma forma intensa com tão pouca idade para sustentar a economia caótica e desonesta que rege o mundo moderno.

A cada real que eu adquiro, junto a ele obtenho uma dívida, dívida essa que nunca será paga, porque sempre precisarei de dinheiro, então simplesmente temos uma eterna divida que nos obriga a trabalhar incansavelmente os quase trezentos e sessenta e cinco dias do anos. Com quatorze anos eu tive meu primeiro registro em carteira, logo comecei a pagar os primeiros impostos no meu nome (embora os impostos já são cobrados em seu nome quando você é concebido no ventre da sua mãe).

Isso atrapalhou muito meu desempenho escolar, não pude ser e nem pude aprender tudo o que eu precisava para formar uma cidadã consciente, de raciocínio rápido e de inteligência mínima, veja bem, mínima. Porque em sua maioria é raro sair um gênio do ensino médio público.
As diretrizes da sociedade não querem que você pense, você acha o que, que esse sistema de aprovação do ensino fundamental e médio não é uma forma de "imbecialização" das crianças e dos adolescentes? E a massiva programação de entretenimento nos meios de comunicação? Isso não seria uma forma de deixar os cérebros no "stand by" enquanto as grandes decisões são tomadas? E os atos secretos? E os arquivamentos de processo? Nepotismo? Não, não...Porque me preocupar com isso, porque falar sobre isso?

Hoje é o último capítulo da novela das oito, ninguem quer saber do onze de setembro e a grande farsa, porque o Raji vai aparecer dançando denovo.

Ora, quem precisa de congresso com seleção ganhando da Argentina de 3x1?


Somos insamos, TERRIVELMENTE INSANOS...

Eu aqui escrevendo em um portal controlado, investigado, achando que talvez esse desabafo sirva para algo, mas não serve, sou vítima da minha própria hipocrisia de ser correta.

Quem se importa com o que está escrito?

Estamos numa era visual, de imagens, de cores, de showbusiness...
Podemos seguir os artistas, acompanhar como sangue sugas suas vidinhas e nos frustrar com as nossas vidas reais. Chegamos a máxima de poder seguir a Xuxa no twitter e xingar a Sasha, que vale lembrar - foi alfabetizada em inglês.

Podemos nos divertir vendo filmes, novelas, realityshows, podemos passar horas olhando fixamente para a luz azul da tv, que é tão querida, que nos faz tão bem, que deixa a gente assim tão calmo, tão inofensivo, tão acomodado, tão vegetativo...

A gripe mesmo, a tv não está dizendo mais nada de mais, então devo presumir que não preciso mais me preocupar, afinal se fosse importante a tv me diria, certo?

ERRADO.

Lembra da crise? De como teríamos que poupar nosso rico dinheirinho? De como teríamos que por o pé no freio e viver com medo, a sombras, podendo ter as cabeças cortadas a qualquer momento?

Ela passou? A tv não está mais dizendo nada, então não devo mais me preocupar, certo?

ERRADO, denovo!

A gente pensa que está livre, a gente até sente que está, mas quando realmente você quer exercitar a liberdade você percebe que ela não está mais aqui...Quer uma prova?

Tenta viver sem dinheiro, só tenta e você verá como está preso e condicionado a trabalhar e muito, pra sustentar o estilo de vida que ostentamos como CERTO.

O que é certo eu não sei, mas eu sei o que é errado, e eu posso afirmar com todas as letras do alfabeto, estamos vivendo na contramão, todas aquelas teorias da conspiração são fragmentos de um todo, de algo corroendo nossas entranhas e o pior é que a gente aceita isso como verdade.

Mantenha-se ocupado, entretido com o circo que um dia vai perceber que existe um chip preso a sua pele, igual aos chips que já estão sendo inseridos nos passaportes americanos com a suposta afirmativa de segurança nacional.

Eles vão explodem as torres, criam o pânico, o terror, fazem acordos incomensuráveis
, que colocam em risco toda a liberdade de ir e vir dos seres humanos e o incrível é que as pessoas aceitam sorrindo, porque estão sendo manipuladas a acreditar que é o melhor para todos, serem vigiados como nos filmes de ficção científica, tendo um chip pronto pra te transformar em um humanóide...

George Orwell (valeu JP)em 1956 já profetizou tudo o que está prestes a acontecer, o mundo nas mãos do grande irmão e esse grande irmão não terá o Pedro Bial apresentando e nem pessoas saudaveis propensas ao coito, não.

Esse Big Brother é muito mais sombrio e não será televisionado, porque a tv não se interessa por esse tipo de acontecimento, ela só quer que o show continue!



Magô querendo bancar a revolucionária em um dia de TPM.


.

Um comentário:

Anderson Wasser disse...

Putz! Valew... Vejo que há esperança na geração que tá vindo aí!
Obs. George Orwell é o cara!!!

Baú da Magô