07 novembro 2011

UFC, USP e THC


Eu não ia falar sobre isso, mas não aguentei as correntes via redes sociais e sites de notícias, me obrigando a manifestação sobre o tema. Como observadora da mídia, estou sempre aqui a opinar de maneira paralela, contudo não parcial das coisas que leio, assisto, ouço e vivo.

Estou cheia de siglas. Eu estou perdida em notícias, entre textos sobre o UFC e matérias comportamentais, há espaço para o dichave (perdão da neologia, mas impossível aplicar outra palavra) ao tema USP;

Muito se tem dito sobre a ocupação do prédio da USP. O assunto principal foi totalmente abandonado (o convênio da polícia com a universidade) e agora estamos mais preocupados com o mérito dos envolvidos do que em si, o discurso!

O que é muito engraçado (pra não dizer trágico) é que muitas pessoas que FUMAM maconha estão tratando os estudantes da Universidade de São Paulo que estão se manifestando contra a atitude policial,  como uma bando de desocupados "pequeno burgueses". Perigo é pensar que só porque uma pessoa tem boas condições financeiras ela está proibida de reivindicar qualquer coisa. Ora, vejo aqui sintoma presente da nossa velha conhecida censura velada, inclusive o sensacionalismo da mídia escrota comprovando o que estou a dizer. Tendencionar as pessoas a olharem pela ótica de quem está acima do bem e do mal, criar achismos, gerar um conceito contra aqueles que defendem a legalização de qualquer coisa, isso inclui aborto e outros temas de saúde pública.

Gente, a questão não é se eles estudam as nossas custas, se eles tem grana e são mimados, se é falta do que fazer, se são um bando de maconheiros, esta não é a questão e isso também não lhe dá o direito de ficar jogando no ventilador suas conclusões cheias de absolutismos, afinal quem você pensa que é para achar que o discurso deles é menos merecedor de atenção do que o seu discurso ou o discurso de qualquer outro?

Eu não estou defendendo os caras que estão lá protestando, mas uma coisa eu sei, tá tendo muito preconceito com o protesto deles por dois motivos generalizadores de opinião:

- Primeiro porque eles são em sua maioria membros da classe média alta deste país, ou seja, BURGUESES!
- Segundo porque o discurso deles está diretamente ligado a legalização e o consumo da cannabis ou seja, MACONHEIROS.

Sendo assim podemos deduzir que você pode defender o que você quiser, todavia se você é playboy e fuma um, esquece meu amigo, você não terá credibilidade!

Bêbados proletariados podem reenvidicar o que quiserem, afinal álcool é lícito e o proletariado é justo. A eles nosso crédito e todo o mérito para fazerem greves e tudo mais que acharem direito. A sociedade mesmo perdendo com as greves, vai apoiá-los, pois não estamos julgando-os.

Estamos vendo o mundo inteiro viver greves e paralisações, as pessoas estão se movimentando em sequenciais protestos internacionais. Temos organizações se levantando perante o sistema que aqui está. Agora no Brasil, há este pudor gerador de uma triagem de valores tornando os discursos alheios que não são do mesmo teor que a maioria em discursos vagos, ilegíveis, o pior é quem patrocina este desmérito é quem mais lucra com as notícias deste cunho, a mídia que se alimenta de pretensão em querer provar que é imparcial é a mesma mídia que condena com matérias subjetivas direcionando sua posição ao público.

Eu não quero defender ninguém, até porque se legalizassem logo a maconha, nem este post eu precisaria estar redigindo. Veja, enquanto não houver uma discussão aberta e política sobre o tema, badernas como esta irão acontecer, a polícia estava fazendo o papel dela, autuar e reprimir, não exijam que uma goiabeira dê pitanga que não vai dar.

Não procure por certezas, somente a dúvida é compatível com a evolução. Pessoas ignorantes tem certezas de tudo enquanto as pessoas intelectuais não tem certezas de nada.

A sigla que mais ouço agora é MMA e UFC, e se há uns anos alguém levantasse no mainstream a bandeira destas siglas ou conversasse sobre a família Gracie, poucos saberiam do que se tratava e os que sabiam com certeza eram rotulados, incompreendidos e por fim censurados. No entanto agora que está na mídia e que tem personagem da Malhação praticante do MMA, é bonito! É esporte...Valoriza o Brasil e nos orgulha tanto!

Gente, acorda...Se valoriza agora quer dizer que sempre valorizou, o esporte não deixou de existir enquanto as lentes das câmeras ainda não haviam o descoberto. Os atletas que passavam fome e agora são astros internacionais, estão na luta desde sempre. A questão é que agora você curte a Fan Page deles, é COOL =S

Tem muito mais coisas envolvidas nisso tudo que nem sonhamos em pensar. Enquanto fingimos estar em um regime democrático o verdadeiro regime ditatorial reina sem se quer se deixar ser visto. Nós só iremos perceber que não somos mais portadores da nossa própria opinião, quando enfim esta for ilegal!

>>>

Magô em dias de revolta contra a VEJA.

Nenhum comentário:

Baú da Magô