15 dezembro 2011

Todos diz: Tchau!

Olá Pessoal,

Eu iria deixar um texto de retrospectiva para fazer nos últimos dias do ano, algo que contasse para as pessoas um pouco da minha emocionante e badalada (não necessariamente nesta ordem) vida profissional e margina durante este ano que está se findando, porem ficarei offline a partir de agora até 2012 e por isso vou escrever algumas palavras calorosas de votos e esperança de um ano melhor para todos vocês que acompanham esta bagaça!

Mentira

Vou falar de mim mesma só para variar, afinal essa porra serve pra isso né?!

Então vamos lá, este ano foi uma pedrada como diria meu amigo Sidnelson, 2011 começou e terminou pra mim em Janeiro, o resto dos meses eu apenas cumpri tabela para não perder de W.O. para a vida!

Daí tive que aprender na marra o verdadeiro sentido da palavra SAUDADE e com ela exercitar sentimentos que eu nem sabia tinha...

Se eu tivesse que escolher uma palavra para definir 2011 seria APRENDIZADO. Meu, nunca aprendi tanto em um espaço tão curto de tempo. Considero que tive mais aprendizado (menos na faculdade) com as escolhas que fiz e as causas que elas me trouxeram. Lembre-se de respeitar as leis, principalmente as da física: ação e reação predominaram por todo esse período e isso se manifestou em todos os sentidos, carreira, família, amor e amizade.

Amigos...Ah, os amigos! 

Deles eu posso dizer com alegria, foi um ano de saldo positivo. Em cada novo sorriso que me era apresentado, eu reabastecia meus até então vazios, tanques de esperança, em amizades verdadeiras. Aos novos amigos eu desejo do fundo do coraçãozinho a felicidade plena se esta existir, que sejam verdadeiramente felizes todos os meus amigos, que posso dizer são poucos, mas extraordinários!

Não posso me esquecer dos velhos e bons amigos, do pessoal que está na atividade comigo há anos, aqueles que as vezes ficam distantes, mas não saem do lado de dentro. Mesmo aqueles amigos que deram um tempo, os que tem suas singularidades, os que amam tanto que as vezes se perdem no batuque do peito, sei que estes estão aqui porque não haveria outro lugar para eles senão dentro do meu coração.

Vamos falar de coisa boa agora, de decepção! Sim, decepções são egoístas, na verdade são projeções pessoais como diria meu outro amigo/irmão Fininho. Pois é, e como a gente se decepciona e decepciona os outros, não é mesmo? Não posso deixar de considerar os tropeços que dei, as quedas que tive no caminho e as pedras que tive que tirar da rota, o aprendizado também foi enorme neste quesito. Confiar nunca foi algo que valorizei tanto nas pessoas e sinceridade, lealdade e verdade são mais que palavras bonitas para se escrever num cartão de natal, elas são estilos de vida! 

E embora eu sabia que existam milhões de motivos para eu abandonar o barco e gritar um alto e pomposo FODA-SE e cair nos braços das lágrimas como uma verdadeira protagonista de um dramalhão mexicano, como teimosa e otimista que sou, preferi lançar a ancora e mais uma vez acreditar que o mar ainda ficará navegável para mim! Alias, para todos... Contudo sou eu que narro a versão desta minha história! Eu finalizo este paragrafo metaforicamente com um sorriso no rosto =)

Agora que são elas...E o amor? Neste momento eu fico olhando para o monitor e não consigo redigir uma sentença sequer, é foda escrever sobre...

Bem, na verdade eu demoro a escrever pelo simples fato que não sei nada sobre o amor...Também pudera, estava tão preocupada nos meus anseios e nas minhas frustrações e expectativas pessoais que penso nunca ter me deixado levar pelo sentimento tal como ele é... Considero 2011 um ano sonso, mas de recuperação deste setor da minha vida. Embora tenha vivido alguns romances, sabe o que descobri? Que não tem nada mais emocionante que desejar ver uma unica pessoa em todo o mundo...

Essa sensação de exclusividade pode parecer besta e monogâmica demais, mas me diz que em um planeta super populoso existir uma unica que pessoa que te faz querer subir a montanha mais alta e se jogar acreditando que em algum momento, de uma forma espetacular irão surgir asas e você não vai morrer?

..É claro, que se saltar de uma montanha sem equipamento pra isso você se espatifa no chão e morre, contudo só o amor, aquele sentimento babaca que faz você fazer coisas idiotas e sem sentido, te faz esquecer se passou shampoo no cabelo porque tava pensando em alguém, que te faz atender o telefone com um sorriso bobão parecendo que não tem ninguém mais ao redor, este sentimento que faz você acreditar que asas podem surgir e que você não vai cair do alto da montanha no chão...Este sentimento que faz você ser melhor! O que eu posso afirmar é que o tempo é senhor dos aflitos, use-o sem moderação e deixe sua página em branco, pois uma hora sempre aparece um nanquim para chamar de seu ( definitivamente é uma metáfora de cartunista)...

Resumindo, este ano foi como um beijo escocês, doeu muito, mas ainda sim foi um beijo!

Feliz 2012 para quem fica e que este ano seja um beijo francês (ou grego para quem preferir) para todos vocês!

São os meus sinceros e embriagados votos!

TODOS DIZ: A LOKA!


Ultimo desenho de 2011 feito no SESC tomando café!

=P








4 comentários:

Thiago Hazard disse...

quero falar com você mulher!
escreva para thiagoohazard@gmail.com .

Beijo

loucaprateamar disse...

Ah, sim! E não se esqueça, que esse ano você também aprenda a ser menos mesquinho e mais blasé, ah não, na verdade já o é. Vc e seu amiguinho Zé ruela.

loucaprateamar disse...

Ah, e não sou desocupada, apenas uma pessoa que gosta de avisar.

Magô Pool disse...

Oi Louca Pra te amar...e eu meu amiguinho Zé Ruela agradecemos a preferência...Volte sempre =)

Baú da Magô