17 janeiro 2012

Só as mulheres sabem...


Bem, quem é mulher sabe bem o quê é isso...

Nós mulheres somos prova viva que Einstein está mais certo do que nunca em sua teoria da relatividade, fazendo coisas sem sentido, terem muito sentido. Quando justificamos nossa forma de consumo com o paradigma, consumo x necessidade mostrando que isso pode ser relativo, totalmente relativo. Depende de muitos fatores interligados, eis alguns deles:

- Estado de espírito
Tem dia que você acorda e tudo que você põe fica lindo, porque você está tipo Rei Midas, vamos combinar que são pouquíssimos dias que estamos razoavelmente contentes com nosso corpo (quase nunca) e que estamos nos sentindo como as garotas nos comerciais de absorvente, que ficam tão felizes ao menstruar...Agora os dias ruins! Ah, esses dias é melhor tirar as crianças da sala porque o bicho pega... Então de dia pra dia você tem uma necessidade determinada de certas coisas que provocam ou não um consumo consciente.

- Hormônios
Gente, é científico isso, mulheres são biologicamente desequilibradas, e não se ofenda se te chamarem assim, pois nós devido a nossa composição hormonal temos um desequilíbrio natural, o que não justifica mortes e acidentes alheios, ok?! Mas esse fatorzinho maldito, faz toda a diferença na concepção feminina... O tal do sexto sentido apurado nada mais é que uma compensação da natureza por todos os outros desfalques que temos, tá mais que justo!

- Genética
Filha de peixe...Pode ser um tubarão, principalmente em se tratando de consumo. Mães consumistas compulsivas tem mais chances de gerar filhas consumistas compulsivas, o que não é uma regra, mas que é provável, isso é! Eu tenho uma mãe extremamente pão dura, o que me fez reavaliar meu comportamento financeiro por toda a minha vida, contudo não me imunizou de gastar meu rico dinheirinho em coisas inúteis e sem valor, na verdade o valor tá no bolso e nos olhos de quem consome e dependendo do que te é ensinado, você pode hiper valorizar ou desprezar produtos e serviços devido ao seu conceito de valores. De qualquer forma se sua mãe é uma gastadeira de mão cheia, pode ter certeza que você corre um grande risco de ser também, o shopping mandou um beijo pra vocês!

- Ser RICA
Quanto mais você tem, mais você quer e se seu cartão de crédito ostenta isso, minha amiga, tá lascada. Ter condições financeiras alavanca o monstro consumista feminino que adormece (ou não) dentro de cada uma de nós. Se você como eu, ainda vive contando moedas, é muito mais difícil sair por aí gastando o que não tem. Perigo, porque mesmo as desprovidas de dinheiro quando tomadas pelos fatores acima, saem descontroladamente, sacando seus cartões e fazendo um arrastão na conta bancária. Esse comportamento é o mais nocivo e a partir daí, comprar já não é mais uma atividade comum e sim um vício. Se você não é rica, pense muito bem antes de comprar alguma coisa, reavalie bem seu orçamento e não cometa loucuras. E se você é rica e pode, faça uma caridade e compre um presente pra sua amiga pobrezinha que tá lá doida por um mimo seu...

Acima de tudo, consumir é parte de nós mulheres, estamos sempre consumindo coisas, sejam em troca de moeda ou em troca de conhecimento. Temos sempre a necessidade de mudança e a paixão por tudo que é belo. Contudo consumir com responsabilidade e de forma consciente mostra que podemos atender as nossas necessidades e ao mesmo tempo não transformar essas necessidades em sinônimos de superficialidade e desinteligência.

Crise com o guarda-roupa todo mundo tem, o lance é saber passar pelas crises de maneira integra e saudável. Consumir ideias e bons exemplos, fica a dica!

=)


Nenhum comentário:

Baú da Magô